terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Once upon a time

Não, não morri.

A questão é que a vida deste lado do monitor tem estado a correr de forma... surpreendente.

Em 2007 resolvi lançar-me num projecto de escritório próprio com uma colega e grande amiga. Acho que foi das melhores coisas que fiz, pelo que me fez crescer em autonomia, responsabilidade e conhecimento. Ela tornou-se, mais do que o que já era, uma pedra basilar na minha existência pessoal e profissional. O tempo foi passando e a par do escritório fomos acumulando experiências diferentes: eu na vertente de consultor do Estado e ela na área académica.

Pelo caminho passaram as férias que fazíamos juntos, as minhas relações que ela aprovava e desaprovava (e quando desaprovava já não havia nada a fazer), as tardes a beber vinho em esplanadas ensolaradas, o estudo juntos de processos e os julgamentos. Até que veio o convite para ela ir dar aulas para o Brasil, corria o ano de 2009.

Chorámos que nem crianças no aeroporto naquela madrugada estranha (umas duas horas antes tínhamo-nos mandado à piscina alcoolizados numa festa de despedida de arromba)... ela seguiu para o Brasil e eu fui para casa fazer as malas para no dia a seguir embarcar para a Índia, onde passaria um mês.

Os caminhos separaram-se mas continuaram paralelos, com muitos telefonemas, cartas, e-mails e encomendas pelo meio. Por coincidência ela é contratada para uma empresa na área de TI lá no Brasil e um mês depois acontece-me o mesmo aqui em Portugal. As saudades foram crescendo, mas o Atlântico permanecia no meio, havia uma cara-metade que queria passar férias em África e a quem não podia arrastar para o Brasil, depois tive o acidente de automóvel, depois mudei de trabalho... enfim, parecia que estava longe de a abraçar.

No entanto, na sexta-feira passada recebi um telefonema dela: vem para Bilbao em trabalho na semana do Carnaval... fiquei histérico! Como tinha a segunda-feira de férias e a empresa dá a terça-feira na mesma, comecei logo a tratar de planear uma travessia de carro para Bilbao e passar dois dias com ela...

Nova surpresa: telefona-me e pede-me para ir ver o meu e-mail... quando o abri tinha lá um e-ticket Lisboa/ Bilbao/ Lisboa! Sim, aquela grande doida ofereceu-me a passagem de avião!!! E ainda por cima vamos ficar no 2º melhor hotel de Bilbao (paga a empresa dela)!

Nem sei que dizer... tenho andado doido! Há 3 anos que não a vejo e as saudades são mais do que muitas! E depois, a possibilidade de, assim do nada, passar 3 dias com ela em Bilbao, passear pelo Guggenheim (que a Lonely Planet escolheu como um dos 10 edifícios mais bonitos do mundo), voltar a sentar-me com ela entre confidências e um bom copo de tinto...


(Museu Guggenheim - Bilbao)

Eu não sou exagerado quando digo que os meus amigos são as pessoas mais especiais à face da terra. Nada mesmo. E cada vez mais me convenço que a vida é, de facto, uma coisa extraordinária.

Por fim, e por falar em coisas boas, a minha amiga que referi no último post lá deu a segunda oportunidade ao rapaz, que fez questão de publicar no seu facebook (lol) o seguinte status update: "Hoje é o dia mais feliz da minha vida :) consegui reconquistar a mulher que eu amo :) mas a luta continua, todos os dias vou lutar por ela."

Com que então não existem finais felizes na vida real? Opá, não me f*dam...

9 comentários:

pinguim disse...

Os bons amigos não aparecem do céu aos trambolhões; conquistam-se!

Pepper disse...

tu andas mesmmo com o cu virado para a lua, não andas?:)

Backpacker disse...

Ando com TUDO virado para a lua, lolololol!

Pepper disse...

lololol Pronto...em teu abono, diga-se que mereces! :)

Backpacker disse...

Vá, diz lá o que é que queres de Bilbao :P

Speedy the Turtle disse...

3 anos de separação? ouchhhhh. E claro que existem finais felizes. Quem disse o contrário merece uma valente palmada :)

Backpacker disse...

Chega-lhes, Speedy! :P

um coelho disse...

Mas que grande amiga.
Em relação ao casamento, ainda bem que há finais felizes, é isso é que nos faz acreditar num assim para nós, lol.

Backpacker disse...

Nem mais Coelho: A GENTE SEMOS PELOS FINAIS FELIZEEEES!!!