sábado, 1 de dezembro de 2012

Epílogo

Ela antecipou o casamento porque sentia que a Avó já cá não andaria muito mais tempo. A Avó alertou-a de que se morresse entretanto queria que ela fizesse a festa na mesma e que estivesse muito feliz nesse dia (as pessoas ficam bem mais lúcidas quando sabem que se aproxima a sua hora).

Felizmente não morreu antes do casamento, pelo contrário: esteve lá a irradiar uma força e felicidade invejáveis. Quando a minha afilhada regressou de lua-de-mel a Avó foi internada e, durante a visita no Hospital, fez questão de ter uma última conversa com a Neta, dando-lhe conselhos sobre a vida de casada e do que ela deveria fazer para ter um casamento feliz.

Esteve mais uma semana internada e faleceu hoje.

Por muito trsite que isto tudo seja e que a minha afilhada esteja, não deixo de concluir que a Vida é uma missão muito bonita. E que somos abençoados quando tivemos na nossa vida alguém que a cumpriu em plenitude.

3 comentários:

sad eyes disse...

Como diz um provérbio: quando morre um velho, perde-se uma biblioteca.
abc

João Roque disse...

Ela soube esperar a sua hora, deve ter partido satisfeita...

um coelho disse...

É incrível como parece que até a morte espera para que os vivos se despeçam convenientemente.