segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Natal

Foi fantástico. Recebi imensas prendas (uma delas até veio de Londres, depois de um choradinho que eu tinha feito numa montra algures no Soho em Outubro). Mas a melhor prenda foi o Natal com toda a gente na casa do meu irmão (o 1º Natal que lá passámos): é que com o casamento do meu irmão a família cresceu mais 3 pessoas (a cunhada e os pais dela)... e assim se garantiu uma casa ainda mais cheia e uma noite passada em volta da lareira com muita animação.

Acho que o momento mais especial foi quando a minha cunhada fez um brinde e disse que naquele dia tinha morrido um homem no Hospital, que ia caminho para passar o Natal com a família... depois agradeceu por estarmos todos ali juntos e depois... bem, depois não me lembro muito bem porque começou "A Princesa e o Sapo".

O dia seguinte foi passado com 30 pessoas à mesa e desta vez optámos por fazer o almoço de Natal num hotel. E assim se vão perdendo alguns costumes familiares... mas a família continua única :)

4 comentários:

um coelho disse...

Almoço de Natal no hotel soa tão artificial... é verdade que as pessoas é que fazem o momento, mas não sei, não há o frenesi para que a comida saia toda bem feita, lol.

Backpacker disse...

Sabes que eu também ia com esse receio... mas acabou por ser muito giro na mesma (e ainda tive direito a um whisky na suite onde o Obama ficou quando veio a Portugal!).

Quanto à algazarra... esteve lá toda na mesma: a família tem que fazer estrilho sempre, onde quer que seja :D

pinguim disse...

O almoço de Natal geralmente, na minha família, é comer, ou melhor, ir comendo as sobras do jantar da Consoada. A "roupa velha" do bacalhau é o prato principal.

Backpacker disse...

Isso da roupa velha mete couves, pá... BLAAAAAAAAAAAAAAAAAAARGGGHHHHHHHHH