sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Permitam-me que me apresente

Sou o Backpacker.

Podia ser o Super-Homem, Júlio César, Sylvia Plath ou até mesmo um poltergeist. Mas não, Backpacker parece-me bem. Aliás, não me parece que haja outro pseudónimo mais adequado: é que conforme escrevi lá em cima, a vida é mesmo uma viagem... e todos nós sabemos como as viagens com excesso de bagagem podem ser complicadas.

Escrevo porque a viagem deste que a vós se dirige tem tendência para ser confusa e apressada, pelo meio de precalços e com muitas distrações. Ora, parece-me que escrever ajuda a que as pessoas distraídas se foquem, se recordem e tenham presente o essencial.

E para além disso desabafar pela escrita sai mais barato do que frequentar um psicólogo.

4 comentários:

pinguim disse...

A minha dica valeu por poder comentar e ainda por cima saber quem comento.
Que bom teres voltado...

um coelho disse...

Backpacker é sempre um bom nickname!

Backpacker disse...

:)

Speedy the Turtle disse...

Olá :). prazer